Iguana revisited #4

Esse, provavelmente, é o post mais visitado do antigo Iguana Sem Estilo. Causou certa polêmica, pois alguns pivetes analfabetos não entenderam o que eu escrevi e começaram a floodar com comentários escrotos e de uma burrice tremenda, defendendo o rock. Infelizmente, eu não tolero alguém que escuta Linkin Park e essas merdas que passam na rádio e quer me ensinar o que é rock. Que todos vão lamber ovo e que uma linguiça penetre o toba desses rapazes toda vez que ouvirem New Metal sejam felizes. Bom, sem rancor. Segue o post, para quem não vi, ou para quem já esqueceu e quer relembrar.
 

Porque ser roqueiro é uma MERDA!

 .

MAIDEN! |,,|

.
Pra quem não sabe, nesta semana comemoramos o dia mundial do Rock (Na época em que foi postado, lógico). Imagino que 92,35% das pessoas nem tem noção disto, até porque, sendo realista, o ritmo musical cujo mais gosto é algo fora da preferência da maioria e até repudiado por alguns favelados. Se já não deixei claro aqui, assumo que meu coração não bate, acompanha riffs de guitarra – eu sou roqueirão, mano.
 
Condição essa que me faz ser enquadrado juntamente com outras tribos segregadas pelo mainstream, como nerds, gordos, mórmons e descendentes de bolivianos – e quem passa por segregação certamente deve achar a situação uma merda, daquelas marrons e que se enrolam numa arquitetura perfeita. Primeiramente, boa parte desses motivos se devem à REBELDIA da cambada do rock: desejando serem diferentes, se separam do “resto”.
 
Há motivos de sobra para demonstrar a merda em que os camisapretacabelãováamerdacomoaxé se encontram. Vamos lá?
.
#5- Imortalidade do rock: Posso parecer herege, mas eu quero que o rock MORRA. Sabe por quê? Toda ‘modinha’ que aparece é derivada de uma vertente do rock, completamente diferente da maioria e formada por posers, isto é, forrozeiros travestidos de gente do mal. No fim dos anos oitenta, a moda era imitar o Manowar, uma banda de metal que achava que quem não era metaleiro tinha um intelecto semelhante ao de um pokemon. Após isso, surgiu o Nirvana de Kurt Cobain, um desgraçado esfarrapado, deprimido, triste e que cheirava como Teen Spirit, o perfume Avanço dos gringos. Após isso, vieram os emos, deprimidos, maquiados e com esperma no cabelo. Agora, temos os indies, que se proliferam cada vez mais – principalmente na Linha Verde do Metrô. Eles têm um quê intelectualizado e superior bem diferente ao dos outros, vide expoentes como Raul Galhardi e Roberta Roque, gatchenhos. O negócío é que a galera é meio diferente e o som é meio ruim… então, esse pessoal faz com que o Rock, tão supremo, continue com seus últimos suspiros e gorfando nos meus ouvidos. E aí não dá, né.
 
.#4- Estética: Grande parte dos roqueiros são beeeem diferentes do resto do pessoal. Moda? Não existe! A filosofia do vestuário é simples: usar o que ninguém, em sã consciência, usaria. Roqueiros, em grande parte, são feios como o demônio. Em vez de ser como Christina Aguilera, aquela delícia, as meninas ouvem Kelly Osbourne, filha do Cão Ozzy. Usar o cabelo lambido por uma vaca e na frente de um olho deixou de ser algo próprio de um pirata e se tornou prática comum entre os repugnantes emos. E para toda essa galera, se você for roqueiro e bonito, provavelmente parece uma bichona – vide David Coverdale, do Whitesnake, que canta muito. Mas fodão é o Joey Ramone!
 

#3 – Tendências homossexuais: nada contra. Porém, o fato é que o percentual de vocalistas homossexuais é enorme e alguns pensam que “se o cara que canta é veado, quem ouve também é” – animais. hahaha. Alguns desses caras já estavam fora do armário desde o começo. De tupiniquins, podemos citar Renato Russo (a bicha que dá no escuro) e Cazuza (a que dá no palco) – ambos davam sem camisinha e sentaram no colo do capeta. Podemos citar também a bicha que ninguém desconfiava e se revelou depois, Rob Halford, do Judas Priest e a bicha-mor, do Queen, Freddie Mercury, o maior vocalista da História.
Além do mais, fora a pitada de preconceito, é inegável a feminilidade dos Emos e que alguns, nem todos, queimam a rosquinha que Deus deu. Sendo assim, os pagodeiros, forrozeiros e entulhos afins declaram que todo roqueiro é viado, além do mais ‘o rap é o som, truta.’.

.

.#2 – Memória: roqueiro, ao contrário dos outros, tem memória. Pra ser uma banda boa, não dá pra ser de um sucesso só, tem que ter uma carreira. E isso FODE com grupos que não têm talento para mais que uma canção famosa. Normalmente, músicas solitárias de bandas de rock caem no gosto popular, assim como a música do Rocky Balboa e a música do Assovio. Portanto, Survivor e Scorpions estão, para o brasileiro idiota, como P.O. Box e o lendário grupo Molejo. ANDREZAAAR!.
..
E o mais importante… 

#1 – Todo roqueiro é FILHO DO DEMÔNIO! A maior merda que já ouvi falar. Obviamente, há oportunistas, como o fétido Ozzy Osbourne, que mordia morcegos e o Gene Simmons – aquele da língua grande -, que adorava pôr a língua pra fora e jorrar sangue. O problema é que NENHUMA música dos dois sequer CITA o Cramunhão! Ainda há exemplos de bandas como o Iron Maiden, que sempre utilizou mascotes monstruosos e ficou famoso com “The Number Of The Beast” – apologia ao Demo, NÃO HÁ, em NENHUMA música. Nada a ver. E esses funks que ficam aí na favela, carai? ISSO é coisa do Capeta, haha!
 
Roqueiro sofre um preconceito danado, viu… é uma merda, mas de merda todo mundo tem um pouco (:
 
LONG LIVE ROCK AND ROLL – THE TRUE!
Anúncios

1 Comentário

  1. Aí meu rosto de novo hahaha Eu até comentei com o Raul: será que nesse novo blog o Driiks vai nos citar de novo?! Olha o post aí!!! hahahaha muy bueno, mas tenho que dizer que amo minhas músicas, ok?
    beijo, seu sem estilo!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s