O sabor brasileiro…

Aproveitando as árvores que caíram sobre a PUC e nos deixaram sem aula e uma pauta que surgiu away na minha cabeça, posso reservar uma hora do meu corrido dia na semana para escrever idiotices!

Hoje venho aqui para falar sobre o sabor brasileiro… surpreendente… o melhor… 

Dolly Guaraná!

 

Sem racismo: que mina feia!

Sem racismo: que mina feia!

 Afinal, quem nunca comprou, em um momento de extrema miséria, uma simpática garrafa de 2 litros por R$ 2,00?! Ou pior, quem nunca repetiu o combo ‘1 Dolly + um churrasquinho grego’ por R$ 2,50?! Afinal, estamos em um país de classe média baixa, sendo no mínimo OTIMISTAS E ALIENADOS. Tá ok, um país de famintos. 

De qualquer forma, este humilde refrigerante exprime algumas mazelas do nosso povo. Fundada em 1987, bem antes daquela Ovelha que plagiou o nome da marca, a Dolly começou em um fundo de garagem. Naquela época, o Sr. Doliésio da Silva Sérgio cansou de trabalhar para os outros (ele havia sido tenente na época do Regime Militar e adorava torturar comunistas caracterizado como a drag Dolly Kierr) e decidiu fazer um refrigerante utilizando o ácido sulfúrico da bateria de seu carro, adicionando gotas de Ki-Suco de Guaraná. 

Doliésio e seu concorrente

Doliésio e seu concorrente

Para finalizar o seu plano maléfico, Doliésio plagiou Chaves, produzindo um refrigerante de H2SO4 e Ki-Suco, que parece Guaráná Antarctica, mas que tem gosto de esperma de golfinho. Depois disso, passou a lucrar horrores com o plano Cruzado de José Sarney (que fez com que uma garrafa de 250 ml de Dolly custasse Cr$ 3 000 000), acumulando dinheiro suficiente para pagar todos os seus 3 funcionários e investir em propaganda.

 Seu primeiro objetivo foi trucidar uma pequena empresa, chamada Coca-Cola, que assim como a Dolly surgiu estranhamente: a partir de um remédio para caganeira que ficou gostoso pra caralho, fazendo com que o criador do refri, o Mr. Peter Coke, ter uma overdose e acabar tendo, pasmem, uma caganeira lazarenta. De qualquer forma, Doliésio foi incrivelmente estúpido no seu argumento destrutivo: segundo a Dolly, a Coca-Cola tinha cocaína e viciava as pessoas. A campanha não surtiu efeito, pois TODOS sabiam que estavam viciados em farinha e era difícil pra caralho parar. E o pior, Ácido Sulfúrico não causa tanta dependência assim.

 Mesmo assim, após Sarney o refri ficou barato pra caralho, e a Dolly continuou crescendo, pois todos que comem um dog pra economizar uma grana tomam Dolly, para manter o nível de alimentação em franca dependência e conseguir juntar o troco e pagar a lan house. A ideia de deixar o Cristo Redentor verde também foi cogitada, mas Fernando Collor não autorizou.

Uma grande aliada  — e popular, nojenta e kitsch como a Dolly — foi a RedeTV!, surgida no início desta década e disposta a tudo para conseguir uns trocados por segundos de propaganda. A partir da TV, passamos a ver como o brasileiro, tentando imitar o americano, acaba fazendo um dos espetáculos mais RISÍVEIS da face da Terra.

 Como não foi possível deixar o Cristo Redentor verde, Doliésio decide alfinetar a Coca-Cola (que criou, acho, o Papai Noel vermelho e sadio), fazendo um velhinho verde ridículo: como o do vídeo a seguir. As propagandas da Dolly são tipo aqueles filmes indianos, saca? Eles querem imitar os Hollywoodianos e fazem coisas exageradas. Por exemplo, a Coca-Cola faz isso. A Dolly faz isso:

 

   

Eu sou o Dollynho, porra!

Eu sou o Dollynho, porra!

 Para piorar, inventaram uma porra de um mascote. O Sr. Doliésio, criativo como sempre, contratou alguns publicitários da Unibero, que, pasmem, demoraram alguns meses para criar uma garrafinha maléfica, o Dollynho (nome igualmente criativo). Esporadicamente, Dollynho aparece nas propagandas (SEMPRE na RedeTV!: NINGUÉM, nem Sílvio Santos se atreveu a colocar tremenda estupidez em sua boçal programação), contracenando com crianças idiotas, ex-BBBs e plagiando Super Mario:

IMPORTANTE: CLIQUE AQUI! É RIDÍCULO! Doliésio Jr., que cresceu na indústria de seu pai jogando Super Mario Brothers, pagou um colega seu, webdesigner, para fazer o jogo mais babaca da História: Super Dolly World!

 É muito risível, falaê.

 Para fechar. Em uma época de uma fraca afirmação nacional, com direito de represárlias do Brasil aos EUA (olha que foda!), mais uma declaração patriótica do Sr. Doliésio ao seu país!

 

 Ou não!

 Qualidade aprovada! Que merda!

 PS: Mande seu currículo para o Sr. Doliésio! Trabalhe com a Dolly! É SÉRIO!

 :* 

 

Anúncios

1 Comentário

  1. hahahaha

    que atire z primeiraa pedraa quem nunca bebeu Dolly.. OU PIOR ficou cantando a porcariaaada musiquinhaa! xD


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s