Labuta

 
Cala a boca, porra!

O trabalho. Sem ele, a esmagadora maioria das pessoas deste país estaria fadada à fome e a abstinência alcoólica. Eu diria que gostar de trabalhar é algo que não se encontra facilmente. Particularmente, eu não trabalharia se pudesse – assim como você também não – apenas viveria com os lucros bancários da poupança do meu riquíssimo papai. Mas como não é o caso, caí na espiral estudo-trabalho-janta-cama, a maior merda da tal pós-modernidade que os professores da faculdade tanto falam.    

Necessitamos de dinheiro e o conseguimos cedendo a nossa força de trabalho. E o pior é que estudamos boa parte de nossas vidas, nos especializamos para fazer o que pensamos que seria menos chato, nos formamos e pensamos, ‘nossa, QUE MERDA QUE EU FIZ!’. Eu tenho certeza de que nunca vou amar meu emprego, pois só de estar preso (nem que seja por meia hora) a algum cronograma, horário ou qualquer dessas porras, eu já me sinto mal. Todos os trabalhos têm os seus defeitos, que farão você ansiar ardorosamente em voltar para a sua casa na Vila Missionária em uma fétida lotação saída do igualmente fétido Terminal Jabaquara, ouvindo aquele funk ‘é o pente, é o pente, é o pente’. Vamos reforçar alguns pontos que fodem o nosso ambiente de trabalho!  

  

 O ChefeMarx dizia, no século XIX, que o chefe, ou o detentor dos meios de produção, visava sobretudo o lucro e pouco se fodia para a situação de seus empregados. Estamos no século XXI e não mudou muita coisa – tirando, lógico, a secretária, que acaba sendo fodida, em um aconchegante sofá vermelho, pelo detentor dos meios de produção. Hoje, os trabalhadores  têm muito mais direitos, como ter uma hora de almoço. Porém, o chefe NUNCA vai construir uma área para os seus funcionários puxarem um ronco após a refeição, ou colocar uma cachacinha para deixar todo mundo no ‘pique’. O chefe te impede de falar, de comer e sujar a porra do teclado que ele não troca nem fodendo, implica com a quantidade de água que você gasta e com o tempo que você passa trancado no banheiro – aliás, é impressionante como as pessoas demoram 6x mais em seus alívios intestinais no trabalho do que em casa. E é impressionante como o seu chefe gosta de ficar na porta do banheiro, fiscalizando se você está mijando ou tirando uma soneca mastodôntica.    

Meia hora cagando!

Meia hora cagando!

 Reuniões – Não existem reuniões para o bem. Elas normalmente servem para que o seu chefe te xingue conte coisas que ninguém pode ouvir. Em alguns casos, são aquelas chatíssimas reuniões de confraternização entre departamentos, onde todos tomam coca-cola  e comem canapés, falando da falta de produtividade dos colegas ou da cafonice do chefe.  

 No final do ano, rolam aqueles lazarentos amigos secretos, onde todos vão a uma barata e nojenta churrascaria – neste tipo de reuniões, há a presença dos gorós, que fazem a faxineira dançar com o patrão, a secretária se declarar pro patrão, o boy enfiar um beijo em uma das supervisoras e aquele carinha que você acha que é gay assumir que é gay. No fim da festa, com a entrega das lembrancinhas, todos falam mal do presente e das pessoas que presentearam, ‘porque o chefe é tão mão de vaca que me deu um rádio-relógio comprado na Galeria Pagé’.  

 Entrevistas de emprego – É o ápice da falsidade. Eu nunca entendi porque diabos eu tenho que usar roupas sociais em ocasiões como essas se todo mundo sabe que NINGUÉM usa estas roupas normalmente. Por que todos têm que tirar piercings, brincos e esconder as tatuagens? Por que diabos eu tenho que tomar banho?   

A entrevista de emprego mostra exatamente o que você NÃO É. Esqueça todas estas dinâmicas que a Catho, a Manager e a sua bunda tentaram te ensinar. A pegada é não falar tudo o que pensa, isto é, não falar merda. ‘Sim’, ‘não’, ‘que legal’, ‘bom salário’, ‘não fumo’ e ‘tomo banho’ são as únicas frases que você deve pronunciar. Nunca, NUNCA, tente fazer sexo com a pessoa que vai te entrevistar logo na primeira oportunidade. Você pode ser apenas mais um. Consiga o emprego, espere alguns dias e afoga o ganso em algum motel na Avenida Ricardo Jafet.    

INSS, IRPF e Oxigênio

INSS, IRPF e Oxigênio

 Colegas de trabalho – Para mim, alguns são piores que o chefe. Poderia fazer um post  só sobre estes infelizes, mas como eu comecei falando no geral, foda-se. O negócio é que temos vários tipos de colegas que podem foder a nossa vida, mesmo sem querer.    

Temos o colega de trabalho puxa-saco, que quer tomar o lugar do chefe e lambe as solas carcomidas dos sapatos dos que tem maior hierarquia com ele. Esta peça puxa o saco do chefe, sabe de tudo o que acontece na empresa, das fofocas e das eventuais demissões. Esta peça joga todos contra todos, para que todo mundo se foda e ele alcance seus objetivos. Normalmente, ele nunca consegue tomar o lugar do chefe, apenas uma cálida noite de amor.  

 Outro perfil é o do colega competente, mas que não sabe puxar o saco e normalmente é muito bonzinho. Este é o que mais se fode, pois fica até três horas a mais de seu expediente executando tarefas que o vagabundo do supervisor não fez e passou a ele. Condescendente, este funcionário só é olhado com bons olhos quando dobra o horário e não ganha hora extra. Normalmente, eles também não conseguem subir muito, mas ficam putos e leva todos pro inferno junto com ele.  Sempre temos a menina fofoqueira, o office boy muito loko, o rapazinho estrábico burro e tecnicista e a gostosa. Nenhum deles vai subir. O chefe sempre vai ser chefe. E os outros que se fodam.    

Achei nesse link um texto muito interessante. O crime compensa. Vá para um presídio!    

Miguezinho no banheiro pra dormir

Miguezinho no banheiro pra dormir

 PRESÍDIO
Você passa a maior parte do tempo numa cela 5×6m.    

TRABALHO
Você passa a maior parte do tempo numa sala 3×4m.  

PRESÍDIO
Você recebe três refeições por dia de graça.   

TRABALHO
Você só tem uma, no horário de almoço, e tem que pagar por ela.   

 PRESÍDIO
Você é liberado por bom comportamento. 

TRABALHO
Você ganha mais trabalho com bom comportamento. 

PRESÍDIO
Um guarda abre e fecha todas as portas para você.

TRABALHO

Você mesmo deve abrir as portas, se não for barrado pela segurança por ter esquecido o crachá. 

PRESÍDIO
Todas as despesas são pagas pelos contribuintes, sem seu esforço.

TRABALHO
Você tem que pagar todas as suas despesas e ainda paga impostos e taxas deduzidas de seu salário, que servem para cobrir despesas dos presos…   

Miguezinho etílico

Miguezinho etílico

 PRESÍDIO
Algumas vezes aparecem carcereiros sádicos…

TRABALHO
 No trabalho, carcereiros usam nomes específicos: Gerente, Diretor, Chefe… 

TEMPO DE PENA
No presídio, eles saem em 15 anos.  

 No trabalho você tem que cumprir 35 anos, e não adianta ter bom comportamento. 

Agora vai trabalhar! Tá pensando que tá aonde, no presídio?   

Boa semana e bom trabalho!   

Anúncios

2 Comentários

  1. Vila missionária??? Caralho vc trampa perto da minha casa manu!

    Manu tudo oq vc disse é oq to vivendo esse ano….

    “Miguezinho no banheiro pra dormir”…hahaha achava q soh eu fazia isso…..

  2. HAUSHAUSHAUSHAUHSU MUUUUITO BOM!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s