Iguana revisited #8

Gente bonita!
 
Realmente tá difícil postar aqui, e a culpa é dos professores paquidérmicos, que passam todos os trabalhos sobre o comunismo possíveis de uma vez. Deem uma olhada no primeiro post do meu antigo blog, o Iguana sem estilo, em uma época em que ter um emprego era algo inadmissível. A quenga da semana vai ficar por aí mais uns três meses. Parabéns, Larissa. Osasco deve estar em polvorosa. Cuidado com as balas perdidas.
 
Ah, o post.
 

Seja estiloso: namore pela internet

.

 
Hoje, enquanto fui comprar pão num supermercado do Sacomã (o Bronx brasileiro), comecei a pensar em algo que já aconteceu com amigos meus – antes que digam, nunca aconteceu comigo. hahaha – e pensei, ‘vai virar post’. Até porque agora perfis em sites de relacionamento é o que não vão faltar, ? Me twitta!

… mas então…

Alguém já teve um(a) namorad(a) virtual?

Aqui acaba a imparcialidade do bagulho, porque isso é uma cilada.

Por que não ter uma namorada virtual. Vamos lá!

#1 – Quem garante que a pessoa é aquela beleza toda daquela fotinho que ele(a) te mandou?

Pois é, minks; ((Falando de uma perspectiva masculina, se o leitor for uma menina simplesmente inverta o gênero e a concordância nominal das frases ;p))

Aquela pessoa maravilhosa que gosta do mesmo tipo de música sem estilo que você, que torce, surpreendentemente, pro Paraná Clube, e que te acha, mais surpreendentemente ainda, um gatinho… pode não existir!

Porque minks, provavelmente a sua pegada virtual não passa, no mínimo, de uma otaku feia e albina – ou pior, pode ser um daqueles velhinhos que compraram um pc Positivo, descobriram a internet e formas estelionatárias de conseguir algo que não conseguiriam de forma alguma – uma mulher!

#2 – Virtualmente, todos são perfeitos. Mas a gente sabe: ninguém é perfeito porra nenhuma.

Supondo que sua pegada via msn é real, deve-se levar em conta que ela não está sendo totalmente sincera com você. Aquela foto esconde as estrias, a maquiagem, os pés de galinha e não, ela não torce pro Paraná. Assim como você, seu gordo nerd! Que não gosta porra nenhuma daquela banda com estilo que ela gosta – Strokes, é isso?

Por experiência, se começa com falsidade, termina com porrada e chorumela.

#3- A distância atrapalha sim, nem vem.

Supondo que você more em Barranquilla e sua pegada em Iquique, provavelmente vocês nunca se verão. Até porque morando em Barranquilla, só dá pra chegar em Iquique traficando drogas. E, supondo que vocês se verão a cada seis meses… aaah, seis meses sem um beijinho?

‘Ah, mas o que importa é o diálogo!’ – Aaah, tá bom. Firmeza, Bakhtin! _|_

Se fica difícil ver alguém que more fora do Sacomã, imagina alguém morando na Colômbia, meu!

#4- Os namoros virtuais que passam na TV são uma exceção à regra.

É que nem aquele povo que ganha na TeleSena – é uma ilusão, feita em gráficos de PlayStation 6.

…ou você acredita no que passa no programa do Gugu?

É muito estiloso isso, né…. namorar pela net. Ah, não é para os iguanas.
Sou muito mais pagar uma quenga 😀
Anúncios

1 Comentário

  1. que bom saber q eu continuo senodo a quenga que mais ficou no blog!!!
    nunca tinha visto essa foto da polly….ela eh uma fofa!!!
    e flando em fofura, bakhtin, acabei me lembro da flamínia dançando a dança da abelha!
    haushaushuashauh


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s