E aí um japonês veio ficar aqui em casa

Imagem

Só tive que censurar as tetinhas do meu irmão

Será que vocês sentiram falta do Quengaral? Alguém pelo menos se lembrava dele? Não? Tudo bem.

Tá muito frio, então eu resolvi escrever alguma coisa aqui.

Vou contar pra vocês uma história meio velha, mas que aconteceu bem depois do longo tempo sem postagens neste blog. Um tempo atrás, eu fui pro Japão. Acho que contei algo do tipo pra vocês. Daí, um dos meus amigos simplesmente teve a ideia de vir para o Brasil e visitar todos os amiguinhos deste país tropical. Um deles sou eu. Esse menino – um simpático japonês chamaddo Satoshi Kawamorita – passou por poucas e boas no nosso país. E é das aventuras do Satoshi que nós vamos falar hoje.

Continue lendo

Anúncios

Ensaio sobre o tédio

Estou de férias e amanhã é véspera de feriado. O desemprego que não termina causa uma falta de dinheiro que chega a doer na alma – não tem dinheiro pra uma porra de um Chicabon. Sendo assim, sem nada pra fazer, sem dinheiro e sem amigos para tentar matar o tempo em algum piquenique sem graça no Ibirapuera, tenho que me entregar à amarga sensação do tédio.

Estou em brasas de tão animado

Talvez eu seja um cara que não pode ficar parado porque é pobre proativo. Sabe, daqueles que ficam falando ‘não sei o que fazer em casa?’. Tipo o seu pai, que parece um corpo estranho na sua casa com aquelas roupas civis, sem o seu uniforme de torneiro mecânico… eu sou tipo assim, fico tomando café e pangolando pela casa. Não sei se é pior agora ou quando era mais novo, porque naquela época quaisquer cinco minutos livres era motivo para fazer justiça com as próprias mãos.

Continue lendo

メリークリスマス!

[Atualizado em 25/12/2010, porque o nome da ilha é Vanuatu!]

Feliz Natal!

Depois de muito tempo sem postar, aqui estou eu! Graças aos mecanismos de indexação do Google, esse site ainda tem visitantes que acham esse lixo na cagada e riem a valer. Olá, visitantes. Obrigado, Google!

Este post tem muitas notícias boas e uma ruim. É provável que eu passe muitas semanas, tipo umas 10, sem postar aqui. Mas acho que a minha ausência por longos períodos é algo normal para todos.

A principal boa notícia…

É que eu vou pro Japão!

Continue lendo

Más notícias…

Não haverá posts aqui por um bom tempo…

Estou sem internet por algo que só costuma acontecer no Sacomã, morada do demo na Terra.

É o seguinte. Eu divido minha conexão banda-larga com um rapaz aqui, pagando apenas uma porcentagem do valor abusivo cobrado por essas Telefonicas vadias.

Enfim, o cara comprou o Speedy e dividia a conexão com algumas pessoas. Acontece que, num belo dia, o computador do cara SUMIU.

Foi Deus? Chico Xavier? A Clara, de Passione? Não, foi uma peça perdida doo narcotráfico sacomense.

Isto é, sem o computador pra distribuir a banda-larga, sem posts no Quengaral.

É uma pena, vão ler o blog da Capricho.

ESTOU VIVO!

Copa na África é foda.

Copa na África é foda.

Amigos! ¿Que pasa?

Sim, há mais de um mês que eu não atualizo esta bagaça. É fato!

Deixe-me explicar. Estamos no fim do semestre, e o primeiro, desde o começo da faculdade, em que tenho que conciliar trampo e estudo – o que é difícil, ainda mais quando se trabalha 9h por dia.

Por mais que eu ame escrever aqui, vocês hão de entender que tenho prioridades, e que o Quengaral não me dá absolutamente nenhum vintém. Estou praticamente de férias e poderei tocar esta porra de novo.

Outra coisa. O número de visitas se manteve em um nível bacana – isto é, percebi que as pessoas, realmente, sentiram falta de lerem coisas absurdas assim que chegam ao trabalho, ou em casa no FDS, ou na puta que te pariu. Me motiva a escrever mais. Mais merda, obviamente.

Brasil x Argentina na final da Copa. Será que eu acerto? 😀

Alguns pormenores…

Galera, tô aqui pra justificar a ausência de posts aqui…

Nada demais, mas na PUC eu acabei de passar por duas semanas em que tive que estudar… passo por dois períodos desses por semestre, o que significa que o pessoal do jornalismo da Pontifícia estuda em 3% do ano letivo.

Como trabalho o dia todo, tenho que me dedicar aos afazeres do BaresSP e, obviamente,  não posso utilizar tal horário para exercitar minha habilidade em escrever idiotices.

Para fechar, rolêzinho e Virada Cultural de merda  me deixaram de ressaca. Acordei quase de tarde com algumas outras coisas pra fazer e, pra fechar, descubro que um dos caras que eu mais admirei na minha vida tinha morrido. Obviamente, nada engraçado tá saindo.

É foda quando você só escuta coisa velha, seus ídolos vão ficando velhos – se já não morreram – e vai todo mundo embora aos poucos. Eu tô bem puto!

De qualquer forma fica a homenagem. Dio, você era foda e será lembrado para sempre – a voz do metal é imortal. Stand up and shout!

A partir dessa semana, tudo se normaliza. Long live Quengaral!

Quartas-feiras, José Serra, Belo Monte e Partoba

Tiradentes

Feriado no meio da semana é foda, né?

É impossível se programar para um passeio mais elaborado, pois não dá pra ‘emendar’ vários dias de descanso, além de causar um anti-clímax  fuderoso: não há nada pior do que rever seu chefe após apenas um diazinho medíocre de descanso.

Continue lendo