Uísque e piolho psicológico

MÃÃÃÃE! Eu vou sonhar com essa porra!

Galera, a internet voltou!

De alguma forma, o carinha recuperou o notebook dele, ou roubou de alguém, sei lá. O que importa é que agora eu posso escrever um pouco. O problema é que semana que vem tem o show do Scorpions e, novamente, ficarei sem escrever. Mas é por pouco tempo.

Como acordei um pouco egocêntrico, vou falar da minha semana (ou mais tempo…) ausente por aqui. Foi acachapante, meu.

No feriado, aliás, QUE FERIADO, não me recordo de ter bebido tanto uísque na minha vida. Tipo, é imaginar o Juca 2010, onde falaram que eu tava fazendo pipi e mostrando meu pênis para todos e fazendo desenhos com a urina na parede. Todo mundo ria, segundo meus amigos, só não sei se tavam falando do tamanho da minha rola ou do hipopótamo voador que eu desenhei com mijo. Anyway, mas é o Juca 2010 com UÍSQUE, PORRA! Então imagina chapar em alto nível. Bem, é uma delícia…

Um cara aqui da favela tava fazendo aniversário e pans. Só que o infeliz tem uns primos no interior, e estes primos trouxeram bem umas dez garrafas de Red Label, o que deu pra fazer festa no dia do niver e no seguinte, porque além de uísque, sobrou carne pra chuchu. Uma legítima churrave no meio da favela.

Continue lendo

Quartas-feiras, José Serra, Belo Monte e Partoba

Tiradentes

Feriado no meio da semana é foda, né?

É impossível se programar para um passeio mais elaborado, pois não dá pra ‘emendar’ vários dias de descanso, além de causar um anti-clímax  fuderoso: não há nada pior do que rever seu chefe após apenas um diazinho medíocre de descanso.

Continue lendo