Ensaio sobre o tédio

Estou de férias e amanhã é véspera de feriado. O desemprego que não termina causa uma falta de dinheiro que chega a doer na alma – não tem dinheiro pra uma porra de um Chicabon. Sendo assim, sem nada pra fazer, sem dinheiro e sem amigos para tentar matar o tempo em algum piquenique sem graça no Ibirapuera, tenho que me entregar à amarga sensação do tédio.

Estou em brasas de tão animado

Talvez eu seja um cara que não pode ficar parado porque é pobre proativo. Sabe, daqueles que ficam falando ‘não sei o que fazer em casa?’. Tipo o seu pai, que parece um corpo estranho na sua casa com aquelas roupas civis, sem o seu uniforme de torneiro mecânico… eu sou tipo assim, fico tomando café e pangolando pela casa. Não sei se é pior agora ou quando era mais novo, porque naquela época quaisquer cinco minutos livres era motivo para fazer justiça com as próprias mãos.

Continue lendo

Desculpem a demora

Olha, poderia dar milhões de desculpas por ter passado tanto tempo sem escrever…

Não quero falar com wordpress, tá bommm?

…mas não interessa, palhaços!

Brincadeira. Nesses meses todos longe, fiquei surpreso pela movimentação que essa porcaria de blog ainda tem. Por exemplo, o meu blog sério e sem graça, que mostra o meu lado “jornalista consciente que os professores querem levar para o marxismo”, apresenta a grandiosa média de 0,33 visitas por dia. Isso é, já que vocês querem ler besteira e as férias estão chegando, resolvi reativar o meu amado blog! Aposto que você não está fazendo nada útil, então “leia mais”. Caso contrário, você vai arder no mármore do inferno!

Continue lendo

Jurubatuba Feelings – Chapter Two

Tiroteio na... na... longe pra caralho. Cadê as autoridades?

Tiroteio na... na... longe pra caralho. Cadê as autoridades?

O Jurubatuba Feelings foi um sucesso. Repercussão invejável. Sete milhões de visitar por dia.

Não esperava fazer uma continuação… imaginava que tudo estava explicado lááá naquele post do fim de semana passada. Mas o negócio é que um ocorrido que eu realmente não esperava me fez mudar de ideia e escrever mais. E dar outra definição para o que é Jurubatuba Feeling, com o atrativo de ser uma fatídica sexta-feira 13. Atrasos, motos esbagaçadas, tiroteios e tucanos do empresariado. Tudo em um dia só.

Deixa eu explicar melhor.

Acordei antes das 7h da manhã como de praxe, animado por ser sexta-feira e poder ter dois dias de sono profundo, futebol e comida de mamãe. Tudo parecia promissor. Réstias de sol invadiam minha casa, após 15 dias de um frio da porra; minha roupa estava impecável; meu cabelo rebelde e rareando assentou direitinho; a barba por fazer me deixava bonitinho; o problema é que coloquei o pé pra fora, e amigo, FODEU!… Continue lendo

Post sem título #2

I love pizzas

Olá, povo fofucho da minha vida.

Não tenho NADA pra fazer. Aliás, até tenho, mas tá passando Calcinha Preta na TV e tenho que assistir junto com minha família, retrato social do brasileiro popular. Logo, resolvi escrever sem rumo e objetivo… exercitando o meu prazer de escrever – ou passando meu tempo – ou fazendo as pessoas chegarem aqui, curiosas, e perceberem que o post tava uma merda… bah, tudo bem.

A primeira coisa que é interessante falar: ESSE KASSAB É UM FILHO DA PUTA! Eu acho que ele só não proíbe pobre de andar na rua porque não pode. Como pode, né, o cara não tem nada pra fazer no gabinete… aí fica escrevendo uma porção de bosta… restringe motoqueiro na marginal, fretado nas ruas, pobre na Berrini e coisas do tipo. Eu gostaria que uma mandioca adentrasse o seu ânus, restringindo este imbecil de viver em sociedade. Aliás, se teve uma coisa que eu fiz de errado nessa vida, foi ter votado nele. Acho que vou pro túmulo arrependido.

Uma sugestão de leitura: o menino que gozou no Dreamcast. ÉééÉé… isso mesmo. Tava tocando uma bronha e esporrou na manivela. Leia. 

Nunca jogue playstation no Ceará:

 

E esse caralho de BBB, heeem? O foda é que fazia tempo que eu não assistia a esse tipo de coisa… mas o Twitter e os meus amigos do BaresSP ficam falando nisso o dia todo – e como eu me sinto triste quando não saibo das coisas, comecei a dar uma olhadinha também. Aliás, os Trending Topics do Twitter só falam bosta: #ficalia / #ficadourado / #douradothefuckingking / #horadoplaneta. Aliás, houve essa tal Hora do Planeta aí.

Mas se pá não me avisaram.

Ou então nessa hora eu tava dormindo e tava tudo desligado. No dia mundial sem carro, vai chover, alagar e TODO MUNDO vai estar com Fiat Palio 99. Aliás, que hipocrisia, né?

No Dia Mundial da Água, o UOL azul, o Estadão azul, a minha benga azul. Não era mais fácil não publicar o jornal desse dia. Ia ocorrer muito menos desperdício e as pessoas poderiam ouvir menos merda. Aliás, que a Veja se dane. Que a Carta Capital se dane. Vou largar jornalismo e virar eremita no Pacífico.

Quanto mais a gente ganha dinheiro, tem um padrão de vida melhor, tudo vira bosta, né?

Então, acho que vou pra roça, viver lindamente. Mas antes preciso comprar um notebook da Dell pra me acompanhar.

Que mundo hipócrita!

Não sei porque eu pus isso aqui

O que interessa é que a publicidade evolui muito, não?

De buenas, acho que eu bebi cachaça e não tenho mais o que fazer. Meishmo. Antônio Nunes. Pá!

Uma vez me falaram que eu escrevi que nem o José Simão, da Folha. Só pra constar. Quem pensou nisso, VAI TOMAR NO CU!

Quer saber? Vou ter uma semana para escrever. Afinal, a Páscoa só serve para se empanturrar e fazer idiotices. E não há nada mais idiota do que escrever num blog com vodka e ovo de páscoa na pança, falaê.

:*

Monta na vaca, Kassab!

Foto: Keiny Andrade/AE

(Foto: Keiny Andrade/AE)

Nóis tá é fudido, mano.