Uísque e piolho psicológico

MÃÃÃÃE! Eu vou sonhar com essa porra!

Galera, a internet voltou!

De alguma forma, o carinha recuperou o notebook dele, ou roubou de alguém, sei lá. O que importa é que agora eu posso escrever um pouco. O problema é que semana que vem tem o show do Scorpions e, novamente, ficarei sem escrever. Mas é por pouco tempo.

Como acordei um pouco egocêntrico, vou falar da minha semana (ou mais tempo…) ausente por aqui. Foi acachapante, meu.

No feriado, aliás, QUE FERIADO, não me recordo de ter bebido tanto uísque na minha vida. Tipo, é imaginar o Juca 2010, onde falaram que eu tava fazendo pipi e mostrando meu pênis para todos e fazendo desenhos com a urina na parede. Todo mundo ria, segundo meus amigos, só não sei se tavam falando do tamanho da minha rola ou do hipopótamo voador que eu desenhei com mijo. Anyway, mas é o Juca 2010 com UÍSQUE, PORRA! Então imagina chapar em alto nível. Bem, é uma delícia…

Um cara aqui da favela tava fazendo aniversário e pans. Só que o infeliz tem uns primos no interior, e estes primos trouxeram bem umas dez garrafas de Red Label, o que deu pra fazer festa no dia do niver e no seguinte, porque além de uísque, sobrou carne pra chuchu. Uma legítima churrave no meio da favela.

Continue lendo

Ah, o happy hour…

É impressionante como a minha internet teima em falhar aos domingos. 

 No dia em que eu estou em casa, sem absolutamente NADA a fazer a não ser coçar freneticamente o meu saco, a porra da minha conexão de internet cai sem motivo aparente. Daí, não cumpro a promessa de escrever algo novo no blog e todos pensam: ‘ah, o Adriano é um vagabundo!’ Não que eu não seja um, mas adoro escrever idiotices, em vez de coisas interessantes para a minha ascensão profissional – e faço questão de atualizar o Quengaral quando tenho a oportunidade.    

De qualquer forma, as imagens dos gráficos do último post tavam dando problema – aqui aparecia normal, mas em outros lugares, não – de qualquer forma, fiz upload das fotos na internet e espero que não dêem mais problemas. Apreciem sem excesso o próximo post também. E todos os outros. Continuando a série de posts sobre o trabalho, vamos falar hoje sobre o happy hour, momento mais sagrado do que o sábado judaico, o domingo cristão e a quarta do Zeca Pagodinho juntos.  A sexta-feira, para o trabalhador assalariado e universitário vagabundo, é o melhor dia da semana. Mesmo o sábado e o domingo servindo de descanso, não há nada melhor do que falar para o chefe ‘Tchau, seu filho da puta . Até semana que vem’ e não ouvir reclamações por dois dias, além de usar indiscriminadamente  twitter e orkut até dar gangrena nos dedinhos.     

 Após se despedir afetuosamente do patrão, você reúne a galerinha sedenta por uma cerveja para se sentar em algum moquifo qualquer – e aí começa a merda.   Continue lendo

Sexo, Tartarugas, Corinthians e Botecos

Essa pêra tem cara de puta

Essa pêra tem cara de puta

Sexo é animal.

É uma das horas em que o ser humano fica mais próximo das suas origens evolutivas. Aliás, se você pensar, estudar, querer ter um bom salário, fazer uma plástica, enfim, tudo isso tem como maior objetivo atrair alguém legal para a cama. Se vivemos para meter, podemos chegar à conclusão de que, quanto mais evoluídos ficamos, mais próximos dos animais estaremos.

Hoje mesmo, o meu irmãozinho, eleven years old, veio me perguntar o que, realmente, era um boquete. Também veio me perguntar se havia alguma coisa que mostrava se o indivíduo masculino tinha perdido a virgindade – uma espécie de cabaço no pinto ou coisa do tipo, suponho. Aliás, como as crianças falam merda na puberdade, não?

Pior do que falar com um gordo que, suponho, não apresenta a aparalhagem sufuciente para uma trepada, é imaginar o seu animalzinho de estimação em pleno ato – isto porque o meu pet não é um cãozinho burro ou um fétido gato. Olha só…

Continue lendo

Quenga da semana

Olá, manòlos!

Mais uma quenga para vocês! Esta me foi apresentada no BaresSP, onde eu trabalho, em um raro momento em que não estávamos fazendo nada. Ok, assumo. Neste dia, eu não tinha nada pra fazer. Mas foda-se, isto não vem ao caso… a quenga da semana foi batizada com o nome de Mario Armando Lavandeira Jr., mais conhecida como Perez Hilton.

Perez Hilton indo para o JUCA '10

Primeira coisa: não precisa nem dizer que o cara utilizou o nome da Paris Devassa Hilton, né? Imagino que, pela sua descendência latina, nosso amigo resolveu usar Perez, um nome que nos causa vertigem aqui no Brasil, por logo trazer à cabeça a Cinderela Baiana, Carla Perez.

Bom, o cara se tornou uma pessoa conhecida por causa de seu blog, o perezhilton.com, pelo o que eu percebi o blog de colunismo social mais famoso do mundo – o que deixa Lucas Celebridade, a quenga da semana anterior, com lapsos de tristeza e marasmo. Mas ele que se dane.

Perez Hilton pode (assim como também não pode) se classificado como uma simples subcelebridade, como ex-BBBs e atrizes que fazem novela na Band. O buraco é mais embaixo: Hilton surgiu em seu blog, como disse, espinafrando as celebridades gringas. Portanto, ficou conhecido por se aproveitar da fama alheia – sinceramente, foi até inteligente, pois o que o povo quer é carnificina. Se o meu blog fosse mais sério, tenho certeza que menos pessoas iam acessá-lo.

'Gostei desse site. Mas o layout tá uma bosta'

Porém, mesmo sendo um pouco fútil pra caralho, o blog de Lavandeira mostra a ascensão de uma nova tecnologia de comunicação (né, Polly?). O cara surgiu do nada e cresceu (?) mostrando as suas ideias para pessoas tão fúteis quanto ele. Além do mais, minha mãe e toda a humanidade adora falar mal da vida alheia – sendo pessoas famosas ou não -, e se não o faz, é porque não tem tempo pra isso.

O cara é homossexual assumido – o que explica o seu vestuário estiloso e o layout rosinha do seu site – e também usa o blog para defender a causa LGBT nos EUA, o que é louvável. Elton John, ao que parece, é a bee que o cara mais curte. Eu, particularmente, prefiro o Freddie Mercury. Ai, que loucura, excitei!

Também pela sua descendência cubana, Hilton desce o pau no regime comunista de Papai Smurf, que simplesmente proíbe o homossexualismo na ilha. O seu bordão para a causa, ‘Cuba Libre’, também sugere que todos saiamos de nossas casas para tomarmos rum com coca-cola e muito suco de cevadis, coisas que Perez também deve curtir, afinal o cara tá com a pança maior que a minha, o que é abismante.

Só uma constatação: vocês conhecem este infeliz? Porque tipo, ele tem dois milhões de seguidores no Twitter. Mais seguidores do que o Marcelo Dourado! Torço para que ninguém conheça a peça, se não vou pensar que não sou fútil o suficiente.

Por ora é só. Beijos no popô e muito suco de cevadis! 

Quenga da semana

Ah, finalmente!

 Consegui ter meia horinha para atualizar, pelo menos um pouquinho, esta joça. 

Primeiramente, um parecer. É muito provável que a quenga da semana fique por mais de uma semana no ar. Por mais que seja paradoxal, vocês hão de entender que sou um cara meio fodido, pois preciso trabalhar. Aliás, trabalhar é algo muito ruim. Mas isto fica para um post futuro.

De qualquer forma, havia adiantado semana passada que a Quenga seria oriunda do Piauí, o Estado mais lazarento ameno e frio da Federação. Piauienses levam agasalhos para o Ceará, pois o sol cearense é muito fraco em comparação ao do Inferno de Teresina. Não sei se vocês já ouviram falar no rapaz — imagino que já ouviu, pois ele é uma Celebridade! Prazer, este é Lucas Celebridade, o clamor luzilandense:

[Imagem+042.jpg]

Mais um gênio incompreendido em nosso país

Conheci esse rapaz no programa da Márcia Goldsaiushsuhadicpk*&ds e, um pouco mais tarde, no blog HBDia, que é bem legal. Sendo Lucas o cidadão mais famoso da cidade de Luzilândia, no Piauí, seu blog, o LucasFamaPop, é a maior (e possivelmente uma das únicas) janelas deste povo para a civilização. O rapaz, pelo o que percebi, é formado em Letras, jornalista, cerimonialista, ator, cantor e treinador pokémon — o que prova que a ausência de um diploma obrigatório democratiza, mais desce o nível às vezes…

O blog do rapaz é uma espécie de TV Fama do sertão. Mostra todos os eventos da maior metrópole do Universo, Luzilândia. É interessante ressaltar que qualquer coisa, de velórios a bingos na Igreja Matriz, são eventos de magnitude mundial.

Neste vídeo, mostra-se uma grandiosa festa de aniversário (?), com 12500 pessoas,  a chegada de nosso ídolo e nem parece que tudo aquilo foi combinado. Osso. Lucas também faz ensaios sensuais, é animador de festas e coisas irrelevantes afins. Tô falando sério, só ver no blog. Aliás, o Google também diz muito sobre  clamor luzilandense. É um cara que merece ser destaque por aqui durante dois séculos. Mas duas semanas eu acho que ele fica.

Beeeijos!

Quenga da semana

As aulas na Universidade começaram nesta semana. Tive, na quinta-feira, a aula mais retardada da minha vida (o pessoal da minha sala pode comprovar isso). A professora de filosofia é a criatura mais estranha deste mundo. Se tudo der certo, vou tentar gravar alguma coisa, ou pelo menos tirar alguma foto da mulher.

Por hoje, é só! =*

Quenga da semana

  

Love Hurts

Love Hurts

 

Olá! Estou muito feliz com a receptividade do blog! 

Em quase um mês de funcionamento, 13 pessoas já visitaram a minha página, choraram e nunca mais ligarão um computador em suas vidas. 

Tô com sono pra caralho. Só vim avisá-los de que criei uma nova seção no Quengaral: a Quenga da Semana, que pode ser eleita por sugestão dos leitores, da minha mãe, de qualquer pessoa… 

A pessoa não precisa ser uma puta, no sentido literal das coisas… mas deve ser uma cavala, uma jumenta, uma gatorréi, como se diz na minha terra… 

Nos últimos dois dias, vi a loira da Uniban arranjando um namorado no programa do Rodrigo Faro e levando altas bordoadas do pessoal do Pânico da Jovem Pan. Se expondo pra se mostrar e só levando porrada. Por isso, o título é seu, gordinha… 

PS: Mas eu até que pegava, viu…