Jurubatuba Feelings

O caminho do meu trabalho até a faculdade...

O caminho do meu trabalho até a faculdade...

 

Olá, porra! 

Tudo bem com vocês hoje? 

Faltou eu dar as boas-novas sobre o meu trabalho novo e pela semana divertida por que passei, não? Hahaha 

Basicamente, o trabalho tá legal. Mas o que realmente me faz escrever hoje é sobre a dificuldade de transporte daquele lugar, que fica encravado entre a puta que pariu e a casa do caralho, próximo da linha lilás do metrô, que não leva nada a lugar nenhum! É foda, cara… e o melhor, conheci duas coisas sensacionais nesta semana: uma Esmeralda e um Diamante… a minha nova vida se resume a duas palavrinhas: JURUBATUBA FEELINGS, moleeeque! 

Para os desavisados, eu não mexo com pedras preciosas. E é até melhor explicar esta história pra vocês, e transformar um pouquinho desta loucura da porra em coisas para as pessoas acharem o maior barato. 

Anúncios

Democracia, lei de Murphy, Chuva, Osasco, Rola e Manos

O menino pergunta: ‘Pai, o que é democracia?’.

Ele responde: ‘É mais ou menos assim: sou eu quem trago o dinheiro pra casa, logo sou o capitalismo. Sua mãe administra o dinheiro, então é o governo. A empregada é a classe trabalhadora e você é seu irmão são o futuro. Entendeu?’

O filho sai confuso e vai dormir. À noite, acorda com o choro do irmão mais novo, que precisa trocar a fralda. Vai até o quarto dos pais, a mãe está dormindo. Vai até o quarto  da empregada e vê o pai na cama com ela.

No dia seguinte, diz ao pai: ‘Entendi o que é democracia: enquanto o capitalismo fode a classe trabalhadora, o governo dorme profundamente, o povo é totalmente ignorado e o futuro está todo cagado’.

Revista Maxim, n° 18. Valeu, Roberta, sua indie!

O capitalismo fodendo a classe trabalhadora

Estou sofrendo um acesso filho da puta da Lei de Murphy. É impressionante. Passo a semana inteira, das 8h à meia-noite fora de casa. Assim que chego, verifico que a internet funciona perfeitamente. Aí, quando chega o fim de semana, já penso: ‘oba, vou poder postar merda no meu blog!’. Pois é. Estou sem internet.

TELEFÔNICA! VAI TOMAR NO CU!

O Kassab, o Boris Casoy e o Bonde do Forró também!

Sempre tenho um monte de ‘pautas’ idiotas para escrever. Daí, me preparo para rascunhar e postar, etc., não tem internet e eu esqueço. Do jeito que as coisas vão, quando eu transar com a mulher mais gostosa da minha vida, vou broxar. Ou pior, vou encontrar uma rola enorme entre aquelas pernas que pareciam suculentas.

E essa chuva lazarenta? Se Deus é brasileiro, com certeza São Pedro é paulistano, mas agora tá morando no Leme. Como pode cair tanta água em SP e no Rio? A culpa é do Kassab: como tudo que é ruim na cidade (basicamente, pobres) ele expulsa, naturalmente o nosso imbecil governante foi expulso da cidade – ou melhor, ‘desapropriado’ -, fazendo com que o santo das chuvas comprasse um flat e molhasse a cariocada toda. Infelizmente, ele não conseguiu cumprir o seu principal objetivo: adiar o jogo do Flamengo, alagando o Maracanã.

Voltando à nossa cidade, é impressionante como dois litros de água caindo na Marginal do Tietê FODEM a cidade. Como eu odeio o Kassab, a culpa é do DEM, do PSDB e do Raul Gil. Se fosse a Marta Suplicy no governo, ela responderia sobre a situação calamitosa causada pelas chuvas em SP:

‘Aposto que você nunca trepou debaixo d’água. Relaxa e goza’.

Relaxa, goza e se refresca na fétida correnteza do Tietê, ou do Pinheiros, ou do Tamanduateí, ou do Riacho do Ipiranga ou de alguma caixa d’água do Jardim Rosemary, na bela cidade de Osasco, onde a cocaína custa apenas US$ 0,16 o papelote.

Falando em Osasco, a quenga da semana seria a Larissa Gutierres, pois ela resolveu fiscalizar o meu Orkut e minar todos os planos de ‘pegada forte’ que eu tinha, fazendo todos pensar que eu realmente tenho uma namorada. Aliás, no dia em que eu tiver uma namorada, vou fazer um culto ecumênico no Capão Redondo, com padres pedófilos, o casal Hernandes, Chico Xavier, Maomé e o presidente Lula. Haverá doações e ovos de páscoa nojentos, daqueles que fedem a gordura e que a gente sempre recebe de alguma tia meio pobre, porém simpática e com amor no coração. Mas SERIA a Larissa. A Quenga da Semana é o Rafael Cunha, em comemoração aos 100 anos de Chico Xavier.

Meninas do meu Brasil e do Acre. Descobri uma coisa fantástica, que arranca pêlos como mágica. Tipo, você passa um creme, espera um pouco, passa água e os pêlos vão pra CASA DO CARALHO! É fantástico. Fiz um teste do meu antebraço e tem uma pequena clareira no meio dos  2×10²¹ pêlos do meu braço. Segundo minha mãe, minhas costas vão ficar parecendo ‘uma buceta pelada’. Adoro a sofisticação da mamis.

Vocês sabem por que a mulher cearense é o modelo ideal para se fazer sexo? Então, é porque ela é multiuso: enquanto ela pratica sexo oral em sua rola, você pode utilizar a sua cabeça chata para guardar, confortavelmente, o seu copo de uísque.

Que escroto!

Tentei ilustrar com minhas prodigiosas habilidades no MS Paint, para que as pessoas entendam esta piada totalmente sem graça.

Indo pegar o trem, ontem, para reencontrar antigos amigos no Tatuapé, ouvi, pela primeira vez, uma música cujo refrão era ‘Olha o pente. O pente, o pente, o pente’, sem parar e em um ritmo alucinado. A única coisa que você consegue mentalizar ouvindo esta porra é uma mulata com 1,67m de rabo rebolando. Ou vários pentes, azuis e rosas, flutuando em um espaço sem fim. O funk carioca é o parnasianismo da música. Enquanto Olavo Bilac descrevia vasos chineses em seus poemas, Mc Fuzil e sua corja de incultos descrevem pentes. Que futilidade.

Essa galerinha tá me deixando irritadinho. Rumo ao trabalho, na Avenida Paulista, entram 13000 pessoas no Metrô Paraíso, com algumas delas, umas 1700, mostrando os seus celulares Motorola V3 pendurados em seu pescoço, com suas camisetas da Oakley, tocando grandes sucessos dos MCs Waleska e Copinho. Por mais tolerante que sou com esse pessoal (que faz isso até como uma forma de mostrar que pertencem à futilidade da classe média), não posso deixar de repudiar e dar conselhos a essa cambada:

– Não ouçam Waleska e Copinho. É muito ruim. Se você tivesse um filho, que tocasse funk e se chamasse COPINHO (O_____________O’), você ouviria o som dele? Isso diz muito.

– Vocês não vão impressionar ninguém com roupas da Oakley e Motorolas V3 cretinos.  Aqui no Sacomã e na sua goma, tudo bem. Mas cara, na Avenida Paulista não. Vocês vão passar papel de ridículos. E NÃO, NIKE SHOX NÃO É LEGAL. E calça de moletom não rola. Muito menos calça de lã da Ciclone. E MUITO MENOS MEIA INDO ATÉ A COXA.

– É melhor ser um pobrezinho simples do que um pobre que paga tudo a prestação para se mostrar. Vá a uma das Lojas Marisa e compre algumas roupas simples. Lembre-se que as roupas da Marisa são feitas por escravos bolivianos, o que barateia os custos. Ou você prefere sustentar os escravos da China, Coreia, Vietnã e Indonesia, que te vestem com esses ‘pano bem loco’?

-Usem fones de ouvido. POR FAVOR, USEM FONES DE OUVIDO. Kassab, proíba a poluição sonora com a ‘Lei Cidade Surda’ e acabe com nosso tormento. Eu juro que não vou te chamar de filho da puta em um dos meus posts.

Utilizem isso como um guia, o Guia do Mochileiro do Metrô, e você não será xingado. Quando o trem chegar até Guaianazes, tudo bem, tudo liberado: a cultura lá permite. E VAI, CURINTIAA!!!!11!!1!1!!!!

Tá bom por hoje, vou dar meia hora de cu e depois conversamos. (:

PS: O post tá sem imagem alguma porque eu estou postando do trampo e não vou ficar mexendo com coisas estúpidas aqui. 😀